Projeto “Doce que te quero Doce”

Claude Troisgros (do programa QUE MARRAVILHA, da GNT)

O projeto “Doce que te quero Doce”,  realizado pelo Convivium Slow Food Recife em parceria com o Departamento de Hotelaria e Turismo da UFPE, em Edital aprovado pela Proext/UFPE, teve como objetivo estimular o resgate e contribuir para a reestruturação da tradicional produção da Passa de Caju do vilarejo de Vila Velha, na Ilha de Itamaracá – PE. Esse trabalho foi desenvolvido por meio de consultoria, assistência técnica e fomento ao associativismo, tomando como base os preceitos da economia criativa.

O projeto foi realizado nas seguintes etapas: 1) diagnóstico da situação das doceiras; 2) definição de um plano de ação para realização da intervenção mais apropriada para a área; e 3) execução de oficinas sobre identidade cultural e associativismo, bem como desenvolvimento de novos produtos, segurança alimentar e finanças.

 O projeto teve como resultados a capacitação das doceiras da Associação de Vila Velha; a concepção de uma identidade visual, resultando na criação de uma logomarca, bem como no desenvolvimento de uma embalagem, para maior valorização do produto passa de caju; bem como na produção de um vídeo sobre o processo de fabricação da passa de caju, para sua divulgação.

 As doceiras de Vila Velha já comemoram o resultado do projeto, pois as passas já foram apresentadas em alguns eventos de gastronomia, sendo saboreadas e divulgadas por chefes renomados, como Cesar Santos (Oficina do Sabor), Claudemir Barros (Wiella Bistrô), do Recife e Claude Troisgros (do programa QUE MARRAVILHA, da GNT e proprietário de diversos restaurantes no Rio de Janeiro) e começam a ser negociadas para a comercialização em alguns estabelecimentos especializados de Recife, (tais como o Pescadero e a JC Bolos de Rolo).

Abaixo o vídeo produzido como um dos resultados do Projeto.

27. outubro 2015 by admin
Categories: Projeto Sapoti | Leave a comment

Leave a Reply

Required fields are marked *

*