Crônica do Reteteu

Por Gustavo Maia Gomes

 Essa semana o Sapoti vai concretizar mais um de seus projetos, o Reteteu Comida Honesta. A ideia era oferecer uma comida gostosa e de boa qualidade, com um preço justo. Pensamos inicialmente em um restaurante, que colocaria em prática os ideais propagados pelo nosso Projeto, entretanto, queríamos algo que pudesse ser ainda mais democrático e que estivesse na mesa e no dia-a-dia das pessoas, que mesmo na correria da vida todos pudessem sentir o prazer do comer bem, e assim, surge o Reteteu.

Gustavo Maia Gomes, grande parceiro, nos escreveu hoje uma crônica sobre o Reteteu. Publicamos abaixo para registro desse grande momento.

………………………………………

E, então, Thiago das Chagas, Ivison Cordeiro e Lourdes Barbosa se juntaram para fazer o Reteteu. Só podia dar certo. De onde mais se espera é que vem coisa boa, mesmo.

Quando, pela primeira vez, Lourdes me falou do projeto, fiquei surpreso com o nome. Eram vagas lembranças, mas, em algum lugar da memória, a palavra existia. Seria um prato, uma comida?

Fui ao Dicionário Informal:

– Reteteu: comida preparada usando os ingredientes disponíveis no momento, com o toque personalizado do cozinheiro, diferindo da alimentação tradicional.

Ou:

– Alimento de confecção rápida, com ingredientes não tradicionais e sabor apurado.

Thiago completou:

– A missão do Reteteu é oferecer uma autêntica comida brasileira, sabor mãe, elaborada a partir de padrões técnicos e de higiene que começam na escolha dos insumos e se estendem até a preparação e conservação do produto final.

– Sabor mãe, essa é boa. Vai ter delivery de mãe? Eu quero.

Como vêem, fiz muito progresso em entender o negócio, mas ainda faltava enquadrá-lo no contexto sociocultural e político do Brasil contemporâneo. Coisa muito necessária, ainda mais, em ano de eleições. Tive essa ideia:

– No Reteteu, CPI é Comida Pronta Inigualável. Não vai ter pizza.

 

Gustavo Maia Gomes

Ph. D em economia (University of Illinois, USA, 1985); Visiting Scholar (Cambridge University, England, 1987/88); Mestre em economia (Universidade de São Paulo, 1976); Diretor do Ipea (Brasília, 1995/2003); Diretor Geral da Esaf (Brasília, 2006); Professor da Universidade Federal de Pernambuco (1976/2009); Secretário de Planejamento, Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco (1991); autor de livros e artigos; economista e escritor. Casado com Lourdes Barbosa. Pai de Marília, Claudia, Pedro, Daniel e Gabriela.

04. maio 2014 by admin
Categories: Projeto Sapoti | Leave a comment

Leave a Reply

Required fields are marked *

*