Centro em essência líquida.

 

Um importante elemento, capaz de valorizar a permanência dos vestígios passados, legitimam toda nossa hibridez, a memória! E o que falar da memória gustativa! Que não deixa nossas saborosas tradições se perderem e denotam toda a singularidade de gerações. Um simples mastigar, modo de preparo ou ingrediente são capazes de atravessar mares, séculos e países… Apanho-me ultimamente surpeendido com o que a distância pode nos proporcionar…lembro-me inúmeras vezes do centro do Recife, multifacetado, que preserva muitas preciosidades, muitas gastronômicas.

Na rua do tradicional e emblemático Restaurante Mustang, a José de Alencar, ponto de encontro de todas as tribos, abriga quase que despercebido, no número 408, uma dessas jóias. Lástima dos que preferem os tão em voga gaseificados ou quem ainda não provou desta pura essência refrescante de frutas, a campeã de vendas é a elaborada pelo Seu José Bezerra, o mais popular Seu Zé.

De invenção européia, os sucos de frutas, bem que poderiam facilmente ter nos trópicos sua maternidade, dada a nossa variedade de matérias-primas ou pelo efeito reconfortante proporcionado naqueles dias de sol a pino.

Traga a vasilha, ou melhor, a garrafa (foto). Aqui, o ecologicamente correto invariavelmente acontece. Temos de mangaba, cajá, maracujá, acerola e jaca. Jaca? Sim, de jaca. E o melhor, não é sempre que se pode saborear todos os sucos, Seu Zé é obediente às estações e à sazonalidade da terra-mãe. A saúde, os sabores e a natureza agradecem!

Recife nagô, das terras mauricéias, mil influências, uma só essência. Seu Zé sabe bem o que isso quer dizer, ao seu modo, parece colocar no seu caldeirão mágico, diga-se liquidificador, as frutas, cada uma com sua identidade e origem, mistura bem, e lhe entrega um só Brasil, um só Centro do Recife.

A jaca (Artocarpus heterophyllus), fruta nativa do Sul da Índia, possui uma relação íntima com Pernambuco, perfuma muitos dos quintais. Geralmente a jaca mole é comida ao natural e da jaca dura são feitos os doces. Mas suco de jaca é novidade. E que novidade! Feitos pelo Seu Zé a partir da Jaca mole há aproximadamente cinco anos, mesmo tempo em que ele presenteia o Recife com suas delícias, em essência líquida.

Serviço: Seu Zé fabrica os sucos nas versões 2L(R$4,00) e 600ml (R$1,40), já o copo de 300ml sai por R$ 0,70. Na verdade, não precisa levar a garrafa, é uma cortesia da casa.

Thiago das Chagas

 

 

15. agosto 2011 by admin
Categories: Projeto Sapoti | 1 comment

One Comment

  1. O suco de jaca, estou dispensado…prefiro os outros sabores, apesar de ter gostado da “aula jacal”!
    Fato msm é que espero que possamos em breve brindar juntos, lá no seu Zé, o grande sucesso desse projeto!

Leave a Reply

Required fields are marked *

*